brincando de ser séria, poeminhas, tex(perimen)tos, tradução

um poema sobre a importância de estar só e de boa com isso às vezes

Tudo bem sentar a sós num café,
escrever num guardanapo sobre o seu dia
tomar chá e se apaixonar pelo jeito como você se apaixona
pelos outros
tomar um gole dos estranhos que passam,
ser gentil,
por favor seja gentil
viva a vida de olhos e braços abertos,
rodopie no meio do supermercado,
compre um pote de sorvete, às vezes,
mas só às vezes e
quebre a cara deles que nem um ovo
e faça o mais delicioso dos bolos
deixa eles sorrirem com você
e diga,
a vida não precisa ser vivida dentro dos cinzas.
sinta a sua humanidade se conectando através de um simples sorriso
ou um como vai você
e por favor não pergunte
como vai você
a não ser que isso flua de um rio de autenticidade
e realisticamente você terá momentos
nos quais o seu cérebro quer escapar do seu corpo
e seu corpo vai parecer uma prisão,
formando hematomas no seu crânio
mas
por favor abra a boca e bote a língua pra fora
e saboreie a vida como uma gota de chuva de verão
e saiba que tudo bem experimentar sabores azedos às vezes –
mas você tem que continuar a tentar.
more numa banheira por uma noite,
vá dormir só
e ponha a mão no peito
pra sentir o seu coração batendo
e respirar é algo que deixamos passar despercebido –
por favor não deixem uns aos outros passarem despercebidos.
Tudo bem usar batom
ou não usar.
Se apaixone por meninos, ou se apaixone por meninas,
mas por favor se apaixone pelo amor dentro de você.
Tudo bem sentir,
e se deixar cru e real
vivendo para os momentos em que lábios se expandem largo que nem um céu de pôr do sol de verão.
deixe rios de arrepios correrem pela sua espinha,
tudo bem chorar, também –
até as nuvens fazem isso.
Mas não é tudo bem ficar sentado em casa o dia todo,
desejando e esperando constantemente por alguém pra te salvar.
Apontando lâminas de barbear para a sua mente,
implorando para que alguém te queira.
Não é tudo bem nunca ficar a sós às vezes,
esconder lágrimas e nunca enxugar seus próprios olhos.
Essas coisas não são tudo bem.

(Tradução livre do poema de Abbie Young publicado pelo berlin-artparasites http://www.artparasites.com/a-poem-about-the-importance-of-being-alone-and-fine-with-it-sometimes/)

Advertisements
Standard